Entre morrer e negar || Fala Garoto

22:38 Jonatas Oliveira 0 Comments

  
O tempo se aproxima, Jesus vem aí, mas a Igreja (em especial grande parte da brasileira) tem omitido um dos "sinais da vinda do Messias. Isso é no minimo preocupante, pois devemos estar preparados para a (forte) perseguição que a Igreja deve passar.

  A alguns dias atrás estava lendo um artigo no "gospel prime" e aquele texto me chamou muita atenção, não só pelo título mas também pelo conteúdo. Realmente é um texto reflexivo. Veja um trecho: "A falta de atenção da Igreja para com os acontecimentos horripilantes que envolvem a perseguição a cristãos no mundo tem me forçado a refletir sobre um tema que estranhamente não é usual nos seminários e eventos religiosos, a saber, o martírio. Então, estaria o cristão brasileiro preparado para morrer por amor à sua fé numa jihad?"

  O que me chamou a atenção no trecho acima, foi a pergunta que a autora faz no fim do parágrafo: "[...] Então, estaria o cristão brasileiro preparado para morrer por amor à sua fé numa jihad?"   - Pense comigo. Nossos cultos estão cheios de assuntos que não tem nenhuma importância para o Reino ou para a vida cristã. Temos cultos de vitórias e conquistas, mergulho de Naamã, o toque do anjo, cadeira da benção, toque na arca, etc. Mas estamos nos esquecendo, ou apenas omitindo, de pregarmos sobre o martírio.

 "Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome."  (Mateus 24.9) 

  No versículo acima temos uma uma declaração explícita de Cristo sobre a "guerra aos santos" e de fato está se cumprindo. Segundo o Missão Portas Abertas, em 2015, mais de 7.000 cristãos foram mortos por causa da fé e 2.400 igrejas sofreram ataques, um aumento de mais de 100% em relação ao ano anterior.

  Vendo tudo isso, ao meu ver, a igreja brasileira ainda não está preparada para a perseguição (guerra santa) a que eles serão submetidos. O motivo está escancarado em nossos cultos, nossos louvores e mensagens. A verdade é que ainda há tempo de revertermos essa grave situação de "precariedade espiritual" que se instalou em nossos templos. E para isso acontecer é hora de tratarmos do assunto em nossos seminários "teológicos", Escolas Bíblicas Dominicais, cultos de ensino, etc.

  A você que está lendo este texto, um conselho eu te dou, prepare-se para a perseguição e para ser martirizado por amor a Cristo. Busque esperança através da Bíblia e encontre forças através da oração. Sim, Jesus voltará para buscar a sua Igreja. Mas antes é necessário que haja a perseguição contra os santos. Entre morrer e negar, os eleitos irão se revelar.

0 comentários:

Sua opinião é extremamente importante, Comente!