Dor || Fala Garota

23:42 Any Olliver 0 Comments


Existem dores que são tão profundas que se alojam na alma e por ali permanecem. Os anos passam, a estatura e biotipo do corpo mudam e elas continuam. Quem está ao redor segue sua vida, mas quem as sente; continua cativo. E há moças que com elas até se acostumam, é muito comum isso, infelizmente...
Não importa muito qual o motivo ou qual o tipo de dor, mas se dói, está ferido. Não é atoa que nas antigas consultas onde a tecnologia ainda não era chegada na medicina, nos exames os médicos para saber se algo estava quebrado ou machucado no corpo, perguntavam ao paciente: – “Onde dói?" e assim localizavam o lugar afetado.
Feridas precisam ser tratadas. Nem todas se adequam à conversa de que com o tempo se cicatrizam sozinhas. Leves cortes fazem isso, feridas abertas sem cuidados, não. Carne podre infecciona e prejudica o corpo todo.
Do mesmo modo, o tratamento adequado não é embaixo de um cobertor ou de uma cama. Não é a automedicação segundo o próprio entendimento, mas o tratamento médico. É indo a um profissional qualificado que o processo de cura se inicia. E este nem sempre é no mesmo dia, alguns leva tempo, muitos remédios e certos métodos.
Assim é com as dores sentimentais. Não podem e não devem ser ignoradas. Não podem ser camufladas com um novo relacionamento. Não podem ser exprimidas com passatempos ou novos sonhos, porque quando eles chegam, elas ainda martirizam. Não pode abafar, não pode fingir que se está bem. Não pode esperar estar casada e com 3 filhos para ainda se sentir mal e assim trata-los mal também. Não pode esperar ser idosa e então amarga e sozinha. Tem coisas que é preciso entender, esquecer, perdoar, encarar, superar – e algumas – pedir forças para aceitar.
Ninguém merece viver pelos cantos se martirizando, lembrando, chorando, se revoltando. Ninguém merece ver todos seguindo em frente enquanto se continua no mesmo ponto.
Cristo nunca deixou alguém do mesmo jeito em que o encontrou. Isso é notório. Se quando humano foi assim, em espírito hoje, não é diferente. Entregar o coração a Ele e seus assuntos, para que a ferida seja encontrada e assim permitir que a tal por Ele seja limpa, mexida e tocada é o princípio do tratamento. Os ensinamentos de Cristo são remédios, daqueles que se leva para casa – digo o coração – para serem aplicados no dia-a-dia. São como água límpida, que de pouco em pouco purifica a alma escura. E alguns remédios ardem, não vou iludir. Se envolver perdão então, com certeza irá “coçar” um pouco! Mas logo após o incomodo de toma-los, certo alívio é trazido. O Espírito Santo é muito Bom nisso! O caso é que estão em Deus todas as respostas para as perguntas dos homens, e está nEle também a força que as almas cansadas tanto precisam. Em seu Livro, a Bíblia, há vida e ensino de conduta que muito ajuda. Entregar a vida a Ele O aceitando como Único e Suficiente Salvador, não é uma regra como alguns pensam. É ir a Ele como se está, disposto a desta maneira não mais continuar, sem nem saber como isso será possível. A confiança faz isso.
E até o tempo, com Cristo – e somente com Ele – não é ofensivo ao tratamento. Conforme os remédios vão sendo aplicados ao longo dele, os ânimos vão retornando, se recebe a cura, e assim – só assim – se está pronta para viver um futuro.
Não é bonito ser a moça sofrida e sem mais jeito. Não é honesto contigo. Dor não é companhia para ninguém. E Deus se recusa a deixar qualquer um com ela...
Creio que seja por isso que um de seus nomes é exatamente Rafá.
“O Senhor o susterá em seu leito de enfermidade, e da doença o restaurará.”
(Salmos 41:3)
“É ele que perdoa todos os seus pecados e cura todas as suas doenças.”
(Salmos 103:3)
“Só ele cura os de coração quebrantado e cuida das suas feridas.”
(Salmos 147:3)

0 comentários:

Sua opinião é extremamente importante, Comente!