Paz || Fala Garota

16:47 Any Olliver 0 Comments


Paz.
Muitas das vezes a paz é desejada mais nada se faz para te-la. Nas orações ela é pedida em meio a lamentos, o céu é invadido por súplicas, as músicas que falam de calmaria são cantadas com os olhos bem apertados, longos suspiros são dados ao anoitecer em anseio por dias tranquilos, mas continua-se dando passagem para a aflição.
Uma das formas de liberação de passagem é o coração. Não é errado sentir emoções, o errado é se deixar guiar por elas. Pode parecer que não, mas esse órgão nos dado por Deus pode ser controlado.
O cristianismo é pautado na fé. Todos as vezes se escolhe o anseio e aflição ao invés da confiança no Deus que declarou que se seguiria no início. As palavras ditas logo após o apelo: “Eu lhe aceito como Único e Suficiente Salvador Senhor Jesus" são justamente uma declaração de que todo caminho daquele minuto em diante está entregue à Soberania de Cristo, se declara nitidamente que está nEle, depositada toda fé e confiança. Então porque não se confia?! Com o tempo em Cristo se aprende que fé não é apenas um sentimento, mas também um posicionamento.
A segunda abertura dada é com as atitudes. Se ora pedindo a paz, mas logo ao se levantar se pratica e fala guerra. Se o problema é um cônjuge ou membro da família se deseja fortemente que ele mude, quando na verdade quem necessita de mudança pode ser nós mesmas. As instruções de Romanos 12:2 é para transformarmos o mundo “segundo a renovação de nosso entendimento”. Qual a dificuldade de entender que a obra começa em nós, que ao invés de livramento poderíamos pedir mais força e sabedoria, que o bem em nós ao ser praticado, contagia?
Difícil é se manter arraigado no bem em meio ao caos, mas não é impossível. O Filho de Deus já nos provou isso.
A terceira e última passagem à aflições é a das escolhas. Más escolhas trazem maus tempos. Consequências é a justiça e muitas vezes somos obrigados a vive-las. Se podemos escolher o que fazer, podemos viver os resultados. Se realmente se quer tanto a paz, porque se insiste em um relacionamento cujo o cônjuge não tem a mente e o comportamento pautados em Deus? Porque se procura um emprego que nos rouba todo tempo, porque se filia a passos maiores que as pernas que Deus concedeu?
Não se deve e nem se pode jogar toda culpa nos sentimento e necessidades.
Um dos nomes no qual Jeová é conhecido é Giré, o Deus da Provisão. Ele provê o necessário sobre a vida dos que o seguem, o problema é esperar ou aceitar tal provisão. Se escolhe tudo, menos o preparado, o adequado. Se o almejo é paz e tranquilidade então se escolhe paz e tranquilidade, se escolhe os planos de Deus para o futuro, pois são neles que a calmaria.
O conselho dado em 1 Pedro 3:11 é justamente; “Aparte-se do mal, e faça o bem; Busque a paz, e siga-a.”
Não basta buscar por ela, tem de segui-la também, ir ao seu encontro fazendo o bem.
Que haja revisão nos corações, atitudes e escolhas. Que haja também confiança, pois o relacionamento com Cristo é pautado nela. As Escrituras Afirmam que se levarmos nossas aflições a Cristo, em orações, súplicas e um coração grato, Ele nos encherá de sua paz que excede todo entendimento. (Filipenses 4:7)
Então poderemos agir inundadas nela.

0 comentários:

Sua opinião é extremamente importante, Comente!