Graça || Ainda Sobre o Dia Internacional Da Mulher

16:37 Any Olliver 0 Comments


Ontem todos comemoraram o dia que foi denominado O Dia Internacional da Mulher.
Apesar da delicadeza, piedade e sensibilidade, serem características sempre atribuídas às mulheres, cada vez mais aprendemos, ao observar as Escrituras e as figuras do dia-a-dia, que elas são fortes. Mulheres ao longo da história, sem importar nacionalidade ou idade, provaram aos seus filhos, vizinhos, cidades ou nações que a uma das característica de uma mulher cristã é força e é exatamente por servir a Cristo que ela contém tal qualidade.
Um exemplo é Catherine Booth,
Nasceu em Ashbourne, no condado do Derbyshire, Inglaterra. Desde bem nova era reconhecida como séria, religiosa e sensível. Foi educada pela mãe com bases na Bíblia Sagrada desde os 5 anos de idade onde já era muito interessada pelo assunto subindo em um banquinho para acompanhar a leitura da mãe, aos 9 já havia lido as Escrituras mais de 3 vezes e memorizado várias passagens.
Mas foi aos 14 anos que uma enfermidade na coluna obrigou-a a deixar a escola e, mais tarde, teve sintomas de tuberculose e angina peitoral, mas, ainda assim, foi uma brilhante aluna e estudou teologia, história, geografia e filosofia. Catherine filiou-se numa Igreja Metodista e suas inquietações sociais fizeram com que se comprometesse com a “Band of Hope”, uma sociedade de temperança para meninos e adolescentes da classe operária fundada em 1847, onde os membros faziam votos de abstinência total (alcoólica) e faziam também propaganda contra as bebidas alcoólicas. Por esse tempo Catherine também foi ativista do “Temperance Movement”, escrevendo cartas sobre este problema a numerosos jornais e autoridades. Ela conheceu William Booth em 1852 numa pregação em sua igreja e se casou três anos depois e foi uma esposa brilhante o auxiliando na fé, força e confiança em Deus nos momentos mais difíceis do Ministério de William. Juntos eles começaram a dar assistência aos pobres da cidade. Eles saíam pelas ruas convidando a todos para seus cultos nas tendas armadas na rua e muitas vezes, William chegava em casa molhado de bebida e ovos podres que eram jogados nele durante as cruzadas. Ela educou seus oito filhos na fé cristã com muita autoridade "entregando um deles ao Senhor" como Ana fez com o profeta Salomão. Todos seus filhos trabalharam com eles na missão e em pouco tempo eles foram para os EUA para estabelecer o mesmo trabalho. O Exército de Salvação nasceu em 1878 e até hoje atende pessoas, em 94 países! 
Catherine se tornou uma das mais famosas pregadoras de seu país. Nunca foram encontrados relatos de que Catherine teve uma cura carnal, e não pregou sua doença ou a busca pela solução dela, mas se levantava da cama todos os dias com dores ou não, e pregava sobre Deus e seus propósitos, levava a esperança e "cura" para a situação de pessoas quebradas. Ela foi um exemplo de força, uma amostra viva de que há jeito para vida e deu o seu melhor em tudo, sem desculpas ou exceções.*


Outro exemplo é a missionária Pâmela que há mais de 24 anos juntamente com seu marido Bob, servia ao Senhor como missionária nas Filipinas e ambos também oravam por um quinto filho, quando ela contraiu disenteria amébica, uma infecção do intestino causada por um parasita encontrado em alimentos ou água contaminada.
O estado dela ficou gravíssimo e depois lhe sobreveio o coma, sendo necessário ser tratada com antibióticos muito fortes. Foi depois disso que descobriram que ela estava grávida!
Os médicos, então, aconselharam-na a abortar o bebê, pois os remédios teriam causado dano irreversível ao feto. Porém, Pâmela recusou-se, citando sua fé cristã como fonte de esperança de que o filho não nasceria com os severos danos e incapacitações que os médicos estavam prevendo.
Durante a gravidez, Pâmela quase perdeu o bebê quatro vezes e, mesmo assim, recusou-se a considerar a possibilidade de abortar. Ela se lembrou de que havia feito uma promessa a Deus, junto com o marido: “Se o Senhor nos der um filho, lhe daremos o nome de Timóteo e faremos dele um pregador.”Nos últimos dois meses da gravidez, Pâmela precisou ficar de repouso o tempo todo. Porém, no dia 14 de agosto de 1987, ela deu à luz um filho perfeitamente saudável.
O filho de fato, tornou-se um pregador. Como os demais irmãos, ele foi educado em casa pela mãe, no sistema de home-schooling (ensino doméstico) para poder ter mais oportunidade de incutir nos filhos princípios cristãos e não ser refém do sistema educacional que ensina princípios contrários. Mas por enquanto, ele não é um pregador de púlpito, embora tenha anunciado Jesus em cadeias, feito visitas a hospitais e acompanhado o ministério do pai nas Filipinas. Ele se tornou famoso por anunciar Jesus em outro lugar: Nos campos do futebol americano, onde é jogador profissional.
Ele é Tim Tebow um exelente jogador (ganhou o Prêmio de Melhor Jogada num jogo decisivo da NFL), ele usa sua influência e fama para falar de sua fé. Quando jogava nos times colegiais, costumava pintar versículos bíblicos abaixo dos olhos. Quando seu time conquistou um campeonato em 2009, ele usou a referência bíblica João 3.16 nos olhos. Dentro de 24 horas, a busca no Google pelo versículo registrou mais de 90 milhões de solicitações. Essa prática dele influências a muitos fãs inclusive a sua praticar de ajoelhar-se e orar no campo antes e depois dos jogos. Ele tem sido duramente criticado pela imprensa por essas práticas mas assim mesmo tem as feito.**


Marie Durante, de apenas 14 anos de idade, vivia na França no século 17, onde foi presa por ser protestante.
Na prisão lhe disseram: “Você pode sair em troca de uma frase: "Eu renuncio."”
E ela escreveu na parede de sua cela: “Eu resisto.” E ficou lá por 38 anos fazendo o mesmo até morrer


Gladys Staines, em 1999 após servir os leprosos na Índia por 3 décadas com seu marido Graham, um dia soube que ele, seu pequeno Phillip de 10 anos e seu Timothy de 6, haviam sido queimados vivos no banco de trás do carro. Completamente Incinerados.
Em resposta aos jornais ela disse: “Eu só tenho uma mensagem para o povo da Índia: Não estou amargurada, nem irada. Queimemos o ódio e espalhemos a chama do amor de Cristo.” Sua filha, Esther de apenas 13 anos, ao ser questionada pelos repórteres: “Como você se sente sobre o assassinato de seu pai?” Simplesmente disse: “Eu louvo ao Senhor por Ele ter achado meu Pai digno de morrer por Ele.”


E Suzi? Que aos 59 anos teve a notícia do falecimento do marido, um mês depois descobriu que tinha câncer de mama, e aos depois sua mãe faleceu, porém um milagre aconteceu. Ele escreveu a John Piper: “Agora eu vejo que eu tenho clamado pelo tipo errado de ajuda. Eu agora vejo que meu pior sofrimento é meu pecado; meu pecado do egocentrismo e da autocomiseração. Eu sei que com a Graça de Deus, sua benignidade e sua misericordiosa mão; meus pensamentos podem ser reformados e minha vida moldada mais como seu Filho.” Ela compreendeu que não adianta a auto piedade ou "coitadismo", em se achar no direito de blasfemar, por assim julgar ter a dor maior do mundo. Suzi compreendeu que as vezes a mudança deve vir de nós e não da situação ao redor. “Pois no mundo teremos aflições“ Porém, temos um espírito eterno, vindo do Deus Eterno, o qual doou seu Filho amado para que pudéssemos receber a Graça.
É disso que uma moça necessita hoje em dia. É disto que você necessita. Graça para família, Graça para lidar com a vida, Graça para com os amigos, Graça para os inimigos, Graça para os sentimentos, Graça!
Vimos aqui o que mulheres comuns – novas, ou idosas, pobres ou ricas materialmente, belas ou comuns fisicamente – fizeram revestidas de Graça e é só olhar nas Escrituras Sagradas para vermos muito mais.
Portanto hoje não venho apenas parabeniza-las pelo dia anterior, mas venho chama-las a serem fortes e ter a Graça de Cristo, pois podes recebe-la a qualquer hora e totalmente de graça, essa é a boa notícia! Ela será essencial não só em seu presente – seja lá pelo que estiveres enfrentando – mas também em seu futuro, se assim desejas ser uma boa mãe de família, uma boa amiga, membra, companheira ou discípula.
A Graça não elimina as dificuldades, mas é a ponte sobre elas e se você a quer; você pode te-la. Peça ao Filho todos os dias, inclusive nas noites turvas.
Que Deus lhe abençoe e ajude. ♡

"E disse-me:
— A minha graça te basta, porque o meu pode se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.
Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando somos estou fraco, então sou forte."
(2 Coríntios 12:9)

* Fonte: revistaimpacto.com.br
** {Relato publicado originalmente no jornal Gainesville Sun, em 6 de dezembro de 2007} Fonte: revistaimpacto.com.br
*** {trecho da pregação: O sentido último da verdadeira feminilidade, ministrado por John Piper} Fonte: @teologiaparamulheres no Facebook.

0 comentários:

Sua opinião é extremamente importante, Comente!