Fala Garoto || Homem de Família 3/3

12:41 Jonatas Oliveira 0 Comments

Falamos de duas coisas essenciais para projetamos uma futura família; primeiramente falamos sobre a responsabilidade do homem como provedor familiar, depois sobre o papel dele como educador da casa. Hoje, portanto, vamos falar sobre o mais importante de todos: "  o AMOR".


  Paulo escreve o seguintes na Epístola [Carta] aos Efésios:

"Vós maridos, amais vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela". (Cap. 5 vers. 25)

Paulo sentiu a preocupação de falar sobre o amor do homem pela mulher, que se estende a toda família, para que eles entendesse o verdadeiro sentido de "amar" alguém. E ele vai mais adiante quando usa a expressão "(...) como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela". Esse texto aumenta ainda mais a nossa responsabilidade.

1-) Qual foi o amor de Cristo?

  Logo quando começamos a ler o Evangelho segundo escreveu Mateus vemos que Cristo tinha uma missão específica:  "E dará à luz um filho e chamarás o seu nome Jesus; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. (Cap. 1 vers. 21). Através do amor e misericórdia, Jesus veio ao mundo morrer e justificar seu povo.

  Cristo ainda é ousado. Certa vez conversando com seus discípulos, ele os entrega um novo mandamento: "que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós (...) nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros" (João 13.34-35), mais uma vez vemos que devemos amar como Cristo.

  O amor de Jesus teve como prova sua disposição de se fazer maldito pelos pecados da igreja e morrer da pior forma que um condenado, naquela época, pudesse receber. Como ovelha muda foi levada ao matadouro e sofreu por amar os seus.

2-)Como podemos aplicar isso em nossos relacionamentos?

  A pessoa a qual você terá a maior intimidade será sua esposa, portanto, é na forma que você vai tratá-la que as pessoas terão um reflexo de quem você é. O amor se demonstra não com palavras bonitas ou belas canções, mas com atitudes do dia a dia. 

  Aplicar o amor de Cristo em nossa relação familiar é talvez um dos maiores desafios que teremos na vida, pois é inegável de que Jesus foi um homem sem nenhum defeito e que soube demonstrar seu sentimento de amor e misericórdia de forma inexplicável. Mas temos algumas orientações que nos ajudam a seguir um pouco dos passos dele.

Vamos noa basear em 1 Coríntios 13.

-Ter dons, ciência e dom de profecia, sem amor, é inútil: dentro de nossas igrejas estão cheias de pessoas que demonstram uma sabedoria admirável, um espiritualidade aparentemente abençoada e uma fé ao nosso ver inabalável, mas falta amor ao próximo. Assim é o casamento, não pode ser feito de aparência, e sim de verdade, amor e cumplicidade.

-Não é hipócrita: você já deve ter visto aquele tipo de pessoa que faz o bem apenas para se aparecer, isso não passa de hipocrisia. Casamento deve ser verdadeiro, a ajuda mutua de um pelo outro deve ser vista pelas pessoas, mas deve ser verdadeira. Se não, de nada valerá.

-Amor sofredor: não, não é de agressão que Paulo a qui se refere, mas sim de quando o amor prevalece em meio as tribulações familiares. Acho necessário falar isso pois está cheio de mulheres que sofrem agressões e quando orientadas a terminar o relacionamento usam "o amor tudo sofre" para insistirem em um sentimento que na verdade está "falido".

  Deixe-me falar: hoje a agressão física a mulher é um dos problemas mais enfrentados pela sociedade, e isso tem, infelizmente, afetado diretamente a igreja de Cristo. Não faltam relatos. Só que os homens que cometem esse crime grave e também pecado,  esquecem que agora ele e a mulher são uma só carne, quem a agride, portanto fere a si mesmo. 

(Se existe alguma moça lendo isso dou-lhes um conselho: ore muito para Deus te colocar na direção de um homem abençoado, pois é melhor ter marcas no joelho pela oração do que hematomas pelo corpo por causa de agressão).

-O amor não falha: as profecias desaparecerão, profecias serão aniquiladas, línguas cessarão, ciência sumirá, mas o amor permanecerá para todo o sempre.

 Esteja preparado para amar sua futura família como Cristo te amou como igreja dele. Desta forma você não terá apenas uma família, mas uma família modelo e exemplar a ser seguida e admirada.

Termino essa série com duas perguntas:

1-) Está disposto a amar sua futura mulher como Cristo amou a igreja?

2-) Está disposto a se entregar, se preciso, a morte por ela?
Deus te abençoe!

0 comentários:

Sua opinião é extremamente importante, Comente!