As Moças o Pão e o Vinho.

13:47 Any Olliver 0 Comments

 

Não importando muito a variação de data, ordem ou local, todas congregações celebram uma vez por mês a Santa Ceia do Senhor. Hoje o assunto é exatamente voltado a ela: a Ceia.

Um dia alegre e esperado. A igreja geralmente está sempre lotada, com mais gente do que de costume nos outros dias.
As pessoas estão sempre sorridentes e bem alinhadas, até mesmo as mais zangadas delas.
E nós, moças, estamos sempre presente nelas. Em destaque; de trajes delicados, olhar marcado, sorrisos meigos e simpáticos, de Bíblia nas mãos. Não é atoa que sempre circulam "piadas gospel" a respeito deste dia, sugerindo o grande número súbito de pessoas e a presença de belas moças ajeitadas "até de mais." (rsrs)

Mas independente disso. Independente dessas meninas estarem presentes nesses dias, tão alinhadas... No oculto do coração; os olhos humanos não conseguem enxergar as dúvidas e apertos que ocorrem lá, que infelizmente existem dentro de muitas. Apertos esses que não é do conhecimento de ninguém do local, porém "Daquele que tudo vê" não se consegue esconder nada.

Sabe, antes de tudo, é importante saber o verdadeiro significado deste rito que todo mês participamos...

Lucas 22:
17
. "E, tomando o cálice e havendo dado graças, disse: Tomai-o e reparti-o entre vós. [...]
19. E tomando o pão e havendo dado graças, parti-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim."

É um pedido do Pai. Ele disse: – "fazei isso em memória de mim." É o mesmo que colocar a aliança no dedo da noiva ao altar e expressar com os olhos: – "Por favor, use isto para que todos saibam que sou seu esposo!"

A santa Ceia é mais que um mero costume de uma gente de fé. É mais que domingos ensolarados e encontros. É comunhão com Deus. É aliança. Compromisso diante de todos os outros.
Assim como uma pessoa comprometida vence uma tentação, um flerte ou convite ao adultério, e lhe invade àquela boa sensação de vitória e felicidade, que a faz automaticamente tocar a aliança de ouro em seu dedo e gira-la com o pensamento longe, feliz por ter conseguido ser fiel aquele a quem ama; é um cristão que, ao passar o mês inteiro se esforçando ao máximo para não entristecer a Cristo, não estar mal com um irmão, seguir os mandamentos e exercer boas obras; recebe em suas mãos o vinho e o pão com um sorriso terno... "Vitória!"
Além da aliança a importância da Ceia ainda vai um pouco além...

Em 1 Coríntios 11:26 o Apóstolo Paulo confirma:


"Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice, anunciais a morte do Senhor, até que venha."

Ao participar da Ceia, se torna um anunciador. Cada vez que levas à boca a Ceia, conta de alguma forma às demais pessoas, a história que a muito tempo atrás ocorreu em uma cruz e que ainda há de se findar. Você representa isso participando da Santa Ceia.

É mais que tomar vinho em um potinho e comer pão em quadradinho. Aliás; se perguntas porque vinho e pão???...

Mateus 26;26,27,28:
"E enquanto comiam, Jesus tomou o pão, e, abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, e disse: Tomai, comei isto é o meu corpo.
E tomando o cálice e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos.
Porque isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados."

Explicadinho?!
Símbolo. Simbologia do sangue que foi derramado por nós e a carne que foi dilacerada de Cristo. Favor imerecido. Mas agradecido e aceito com alegria. Por isso o termo "participar". Não se diz "tomar" a ceia, mas sim participar, pois pela a misericórdia de Deus podemos fazer parte da Graça e do corpo de Cristo.
Isto é o que representa a Santa Ceia.

Mas é importante também, além de compreender o significado da Santa Ceia, compreender que por ser um símbolo ela por si só não tem poder para salvar uma alma. Pois de nada adianta ingerir na carne pão e vinho, e não introduzir no coração e mente o significado do sangue e o corpo de Cristo. "Se não ocorrer na alma a Santa Ceia – não ocorre na carne."

Com pesar lembro de uma vez em que ao estar lendo alguns comentários em uma pauta de um blog cristão, uma mocinha contava sua complicada situação...
Ela dizia o quanto se sentia mal por participar da Santa Ceia todos os meses estando em pecado. Estava a passar por fases sentimentais e se assumia como homossexual, porém não podia parar de participar da Ceia até se organizar com Deus, pois seus pais e os demais irmãos da igreja em que congregava, não podiam saber de nada, e obviamente perguntariam o motivo que a levava a tomar essa atitude de não participar da Ceia! Assim, assumia que participava para sua própria condenação mas não havia nada que pudesse ser feito a respeito e se sentia muito mal por toda essa situação.

Que triste isso. E a cada dia é mais comum entre as moças de hoje. Pode parecer que não, por ser algo íntimo e ficar oculto dentro de cada uma, mas é. Não necessariamente com a homossexualidade envolvida, mas com outros assuntos de grande efeito, como intrigas, dúvidas, falta de fé e práticas erradas que vêem sendo feitas.

Participar da Ceia não é só o crucial.
1 Coríntios 11:29 explica:


"Porque o que come e bebe indignamente, como e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor."

Sem entender, não há efeito!
É como entrar de penetra em uma aula de ensino avançado de língua Alemã, e ficar lá sorrindo e acenando para a professora e os demais alunos, só para ao final da aula; poder publicar no instagram uma foto ao lado da turma.

"Sentar-se na cadeira, até mesmo estar matriculada na escola, não lhe faz falar Alemão."
Assim como a Santa Ceia não te conduzirá ao céu ou a intimidade com Deus. Como a aliança em um casamento, ela é um símbolo.

O escritor Max Lucado em um de seus livros (Nas Garras Da Graça) fala algo extremamente verdadeiro a respeito desse assunto.
Ele diz que de nada adianta, utilizar a aliança de seu casamento em seu dedo e espancar todos os dias sua esposa, a humilhar e não suprir suas necessidades nem a de seus filhos.
De nada adianta ele a colocar diante de sua esposa e dizer – "Como ousas querer ir embora? Veja eu nunca à tirei em todo esse tempo! Eu a uso todos os dias!" Sua esposa ainda assim iria pedir o divórcio. E rápido!

Pois é verdade. A aliança é um símbolo do amor, algo quê representa ele, mas não é o amor.

Do mesmo modo que muitas garotas hoje estão, os judeus antigamente também estavam a respeito da circuncisão, um símbolo que assim como a Ceia, representava a união entre Deus e o povo na época. Paulo em um de seus discursos então relatou seriamente:

"Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão, a que o é exteriormente na carne.
Mas é judeu o que o é no exterior, e circuncisão, a que é do coração, no espírito, não na letra, cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus."
{Romanos 2:28,29}

Estou deixando claro aqui, que tudo bem se você por um acaso precisar de um tempo para se organizar.
Não é o fim de tudo estar com alguns problemas em um mês, ainda que seja lamentável. Todo soldado ferido precisa de um tempo de recuperação "aos pés de Deus" é claro. Pois não se pode tornar isso uma desculpa para se afastar do caminho da justiça. Afinal, quando doentes ou machucados não nos escondemos de primeira, debaixo dos cobertores ou vamos ao parque de diversões, não é?! Mas antes vamos ao médico. E Deus é o Médico dos médicos, e uma de suas especialidades é o coração.

O amor não acabou,
a aliança dourada pode até ser perdida mas o casamento não se perde assim. Um dia você a encontra novamente, ou ainda o seu esposo – Deus, que é especialista em novas histórias – até lhe compra uma nova, de um ouro ainda mais reluzente que a anterior. Mas, vocês continuam de compromisso firmado, ainda que em tempos ruins.
O que não pode é tentar anestesiar a própria mente com a certeza de que se está tudo bem só porque se está ingerindo pão e vinho. Ou ainda como a adolescente citada acima; agir só para agradar os outros. Pois não adianta! Podemos até esconder nossos anseios de nossos pais, irmãos, amigos e Pastores. Mas não escondemos de Deus, e é a opinião dEle que realmente conta.

Sei bem que é difícil, mas não tem um outro jeito.
Sabe, é bom respirar fundo e logo declarar: – "Pai, mãe, não participei esse mês da Santa Ceia do Senhor pois tenho coisas para acertar entre Ele e eu. Farei de tudo para no próximo mês participar com todos." Ou ainda: – "O Espírito Santo tocou ao meu coração para não participar este mês. Preciso rever algumas coisas."
Se insistirem, de repente, tudo bem em falar, se poder e assim sentir no coração. Como por exemplo admitir que se está com problemas na escola. Problemas com um amigo, e quem sabe até mesmo pedir um conselho a respeito?!
É embaraçoso eu sei mesmo! Mas ore a Deus pedindo para que Ele dê compreensão aos seus pais ou cônjuge. Tenho certeza que as coisas vão cooperar.
Pois por mais doloroso que seja o olhar de decepção das pessoas amadas à nossa volta, não será mais doloroso do que o triste olhar de Deus em nossa direção a respeito de nossas decisões.
Não dá para se estar mal com Deus. Ele é o ritmo que embala nossas vidas. Ele é a fonte. As demais áreas nunca irão bem se entre Ele e nós, não estiver tudo bem.
Ser cristão é como estar literalmente amando. Quando seu sol é o sorriso da pessoa amada. Assim é o relacionamento com Jesus e cada uma de nós que estamos dispostas a segui-lO, precisamos do sorriso dEle sobre nós!

E assim como é com a Santa Ceia, é com outros importantes simbologias e datas em nossas vidas também. Como por exemplo, o batismo nas águas, diferentes denominações, Natal, Páscoa etc...
Todos são importantes, porém nenhum salva.

Então...
Tudo bem tirar um tempo para você e Deus. Não é feio se preparar. Sei que nenhuma de nós quer demostrar que as mocinhas corretas que choram nos cultos, nas redes sociais pregam e nas madrugadas oram; também erram. Eu sei.
Mas confie em Deus. Ele disse:

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei."
{Mateus 11:28}

Ele vai resolver as coisas e as torna-las melhor do que podem ser.

Leve a sério as coisas, porém saiba o real significado delas para não perderes tempo e colecionares lágrimas.
Um anel pode até estar no dedo de alguém, mas de nada adianta se a aliança não estiver no coração. ♡

Que cada uma; inclusive eu e a moça citada – seja ela quem for – possa ter no coração uma aliança com Deus, antes de ter na aparência um compromisso firmado. Que possamos confiar nEle para organizar tudo.
Ainda estamos em reforma e Ele é poderoso – e vai – terminar a obra dEle em nossas vidas! {Filipenses 1:6}

Eu creio. Deus nos abençõe ♡

0 comentários:

Sua opinião é extremamente importante, Comente!