Detalhes preciosos – Especial Dia dos Pais || Fala Garota

20:41 Any Olliver 0 Comments


Neste dia 14 a humanidade então resolve comemorar o Dia dos Pais. Homens que fazem mais que contribuir com seu genes para a formação de outro ser.
Falemos sobre paternidade então...
Bom, não tem como não falar de Deus ao falar de pai, não é?! Antes de qualquer coisa comecemos por Ele...

A história de nossas vidas pode muito bem ser comparada com a de um grande lar – não um orfanato rígido de crianças de uniformes e cabelos bem peteados – mas um lar. E isso quer dizer; muita brincadeira, falatório, sorrisos e até briguinhas de vez em quando.
Na cadeira do escritório está Deus; um belo homem grande de ar responsável e amigável, sorrindo com a correria das crianças nos demais cômodos da casa. Crianças que antes não se conheciam, mas agora estão todas juntas; várias cores e raças, traços e habilidades variadas. Todas suas. Seja qual for o lugar de onde vieram só importa agora onde estão.
Na gaveta da mesa, onde Ele está debruçado a sorrir; estão os papéis de adoção assinados – todos com gotas de sangue. Todos agora são irmãos.
Assim é nossa vida... Deus é o nosso Pai. E nosso lar; o Evangelho – não o deturpado pelo o homem ou o que de vez em quando vemos sendo pregado com separações e rivalidades – o puro Evangelho.
É inexplicavelmente linda a forma de como através do seu Filho Jesus Cristo, Deus assim nos adotou.
Gálatas 4:4 diz:
“Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido sob a lei,
Para remir os que estavam debaixo da lei, a dom de recebermos a adoção de filhos.”
Como é lindo também, a forma que o Evangelho se torna nossa família e os demais cristãos nossos irmãos. Então por mais distante que estejamos de Deus, que vive em outra dimensão, tão perto Ele está; dentro de nossos corações.
De manhã já podemos sentir seu cuidar, e a noite sua Graça dizendo: – “O amanhã será melhor!”O Próprio verbo Amar nos ama, sem querer saber de onde viemos ou onde estávamos.
Ele nos mantém sobre seu cuidado; nos alimenta, nos protege, nos dá um teto de confiança sobre nossas cabeças e de vez em quando; quando estamos com dor de barriga ou ouvido ele nos dá remédio e faz carinho.
Coloca seguranças para nos levar e trazer dos lugares, nos ensina com educadores particulares e faz de tudo para não nos ver chorando.
Deus é mesmo um Pai incrível! Ainda que não tenhamos pessoa física como figura paterna aqui na terra, Ele nos dá a oportunidade de desfrutar do que é uma verdadeira paternidade com Ele. ♡
Mas há também a paternidade carnal.

Como foi dito; homens que fizeram e fazem mais do que contribuir com seus genes na existência de alguém.
Aqueles as vezes atrapalhados nas fotos segurando recém nascidos no colo. Aqueles que não deixa a filha passar da hora de chegar em casa e está sempre brincando sobre uma certa carabina em relação à namorados.
Aqueles homens que saem cedo de casa, que mal comem de manhã e exageram no jantar, por cansaço de tanto trabalhar.
Que vigiam o comprimento das saias das filhas no caminho para o culto, que saem nas fotos de redes sociais sentados no sofá fazendo sinal de jóia para agradar e compram o que não poderiam comprar só por amor. Amor que nem sempre é falado com palavras, mas que é bem guardado no peito e exercitado no dia-a-dia no cuidar. Cuidar esse, que as vezes é chamado de “sufocação” ou “bréguisse” mas que não deveria ser chamado de outro nome a não ser zelo.
Zelo daqueles homens durões que se derretem todos um dia nos casamentos das filhas.
São esses homens que formam a paternidade. 
Mas não quero falar apenas deles, como sempre. Mas também das filhas...
Talvez não se nota os detalhes, e por assim fazer não se nota o sentimento. A vida de adolescente é conturbada, mas creia que a dos pais é mais ainda. Ainda mais quando a sua menininha entra em cena. (Sempre teremos 3 ou 4 anos aos olhos deles)
Talvez não se tem abraçado,
talvez não se tem relevado,
dito: – “Me perdoe.” ou nem mesmo: – “Bom dia.”
Talvez não se tem pedido a benção por assim achar que nada vale.
Não se tem tentado compreender, se colocado no lugar.
As pessoas perguntam se está tudo bem aos amigos a todo momento mas não aos pais!
Se senta na mesa com os celulares ou suas particularidades.
Talvez esse seja um dos motivos de não haver concordância dentro de casa entre filha e pai,
Talvez ele não entenda, porque não conhece. Nunca ele foi convidado para conhecer um pouco do mundo da filha e seus interesses, dons e sentimentos. É sempre o último a saber das coisas!
Tudo tem que ter diálogo, tem que ter respeito.
Respeito não é medo, é amor, é dever, mesmo que não concordando.
Talvez se tem também não perdoado.
Sabe, é complicado mas é preciso.
O amor é forte e ele é contagiante.
Infelizmente nem todo pai é herói ou faz a coisa certa. Nem todos fazem mais que doarem esperma.
Mas é importante ser a cara do Pai, o celeste. É importante fazer pelos outros o que Deus fez por nós – doar graça, doar amor – à quem for.
É importante fazer isso por pessoas que nem se conhece, quanto mais para quem tem nosso sangue. É bom mostrar que agora se tem uma nova criação, um Pai tão lindo como o Senhor, que passou uma educação inexplicável.
Sabe aquela coisa de alguém te ofender e você dizer: “não te respondo porque meus pais me deram educação!” ? Então... É bem assim!
Deve-se honrar a Deus. 
Sabe, também, tem o caso de não se ter mais ao lado o pai carnal, triste isso mas comum...
Resta se seguir adiante pegando com orgulho o que foi ensinado. Lembrando dos momentos bons – só eles. E sabendo que o Senhor o tem ao lado. E isso basta não? A vida é feita de reencontros e eles acontecem. Na glória ocorre essa grande alegria.
E as vezes não se tem o Pai ao lado não por culpa da morte mas por culpa do caráter mesmo.
Mas vivendo se aprende que, pai não tem muito haver com genes, mas com carinho, cuidado. Você pode não ter o D.N.A de alguém mas ele pode ter um lugar em seu coração, não?!
Por isso, detalhes fazem toda diferença.
Nesses dias dos pais não se deve pensar apenas nos homenageados, mas nos papéis de filhas.
Não de deve apena dar os parabéns, um presente em mãos ou uma bela publicação de status.
Mas presenteá-los durante os dias, deixar claro que eles são os homens de nossas vidas, antes dos namorados.
Deve-se exercer respeito e fazer a coisas direito. Porque atrapalhados ou não, rígidos ou não. Simpáticos ou não, eles só não querem ser roubados. Não falo em relação ao Banco, cofre ou carteira; mas sobre as meninas, aquelas pequeninas que eles seguraram no colo.
As mesma que um dia (ao ver deles) um monstro as vezes chamado amigos, namorados, vícios ou mini-vestidos, as levarão para longe deles. É por isso que tanto estão atentos, ou no trabalho para suprir as necessidades delas.
Vida de pai de menina não é fácil não é? (rsrs) e ainda tem a esposa, a casa, os amigos, as contas, a igreja... Pois então.
Que mal há nesse domingo, uma oração especial no quarto em intercessão por ele? Ou ainda na hora do almoço pedir para que todos dêem as mãos e a ajude a apresenta-lo em voz alta a Deus, como presente?
Pelo contrário há muito bem. Os detalhes da vida são importantes e eu realmente espero que possamos enxerga-los nas atitudes de nossos pais e também exerce-los no dia-a-dia com eles.
Não se esqueçam no domingo de dar um feliz dia dos pais a Deus.
Nunca se esqueçam do lar, do homem no escritório, dos papéis assinados. Depois continuem o agradecendo nos outros dias.
E enquanto aos pais carnais; “Que os detalhes sejam por nós vistos, e exercidos também.” ♡

0 comentários:

Sua opinião é extremamente importante, Comente!