Comportamento || Fala Garota

19:13 Any Olliver 0 Comments



Olá amores!!! ♡
Nessa semana o papo é "comportamento." Uma das maiores dificuldades do universo jovem feminino, é a relação com os pais. É, eles não nos entendem mesmo! E aliás, nem nós mesmas. Afinal, vivemos no meio de tantos turbilhões de sentimentos e confusões né?! Mas nosso comportamento é um ponto crucial para se erguer uma "bandeirinha branca" em nossa relação com nossos pais.....

Sabe aquela frase: "Mude o mundo mudando primeiro você" ?
Então... É verdade!
Mas a primeira coisa que se vem a mente ao declara-la é: — "Mas eu não estou errada! Quem tem de mudar são eles, não eu!" As vezes é verdade, mas mesmo assim não devemos ser tão radicais assim.

Há uma montanha gigantesca no meio do caminho, você está de jipe. Bom, a primeira coisa que com certeza não viria em sua mente, seria "bater de frente com a montanha até ela quebrar." Seria burrice, e se seu acompanhante no banco ao lado sugerisse isso, você certamente riria o chamando de louco. Óbvio que não dá! Não é uma questão de fraqueza, e sim de "inteligência."
Você poderia voltar e encontrar outro caminho, ou ainda contornar a montanha, tudo para evitar machucados desnecessários.
Com nossos pais é praticamente o mesmo. Para que enfiar seu jipe nas rochas? Quem sai machucado é você e na maioria das vezes eles também. Não é fraqueza evitar discussões ou não lutar por sua vontade, e sim inteligência. A vida já é complicada pra todos e nosso comportamento muitas vezes não ajuda.
Adolescentes e jovens adultos, cristãos, tem muitos problemas! Principalmente nós garotas. Mas o mundo não gira em torno do nosso umbigo, por mais que gostaríamos, a vida não é assim! E Deus nos mostra isso desde agora. Eles, os pais, também tem problemas e sentimentos conturbados. Acredite!

Quando as coisas ficam confusas, nos espelhamos "nEle", nosso Jesus Cristo, "O Noivo" certo?!
Então, Imagine Ele vivendo com os 12 discípulos, amigos, irmãos. Ele tinha o peso do mundo nas costas e com certeza ouvia as "crises" dos seus 12 — Pedro quando estava melancólico por não ser bom pescador, Mateus se sentindo inferior por ser ex cobrador, Tomé e suas marés de dúvidas, Judas e suas crises de consciência, e por aí vai... Creio que Ele "Parava" para ouvi-los, e os entendia. Sim, Ele se importava com essas "pequenas coisas" mesmo tendo a missão de salvar o mundo em suas mãos, como consequência os discípulos nEle, achavam conforto, contavam com Ele.
Vemos várias vezes Jesus tentando achar com jeitinho um modo mais fácil para os discípulos entenderem o Reino dos céus, com parábolas na maioria das vezes, ou providenciando comida sempre que podia, como vemos em João 21:9. Ele havia acabado de ressuscitar e se importou que eles estariam com fome. O Criador das estrelas preparou peixe para eles! Que fantástico isso não?!
Conclusão: Ele se importava com os outros! Sem "Mi mi mi", sem auto-piedade. Seus problemas eram grandes? Sim! Mas haviam outros a sua volta, e Ele realmente tentava os compreender. Isso é amor.
O ódio, o stress, a frustação a aflição sega a gente. Eles nos colocam uma venda ao qual Jesus não se permitiu usar, mas usamos todos os dias dentro de casa. E só quando a tiramos com a calma, vemos o estrago feito...

Há um fato real ocorrido, que conta que um homem cristão, no meio de uma discussão com sua mulher, em um momento de ira, jogou café com leite em sua esposa, com o seu bebê no colo. NOTA: O café com leite estava fervendo.
A esposa, se separou levando seus filhos.

Já é ruim agredir a esposa com café, agora, café fervendo é pior!
Pois é, a tal venda nos faz isso, nos faz esquecer ou não ver que a xícara do nosso café está quente.
E você? Quantas vezes tem jogado café em seus pais? Sem nem mesmo perceber que os queimou? Quantas vezes tem pensado só em seu mundo?
Eu sei, eles não sabem a pressão que está na escola. Eles não sabem o quanto está doendo aquela rejeição, ou aquela traição vindo de suas amigas. A biologia que está fritando seus miolos e sua relação espiritual com Deus que anda meio instável. Eu sei, eles não fazem idéia da importância que é comprar aquilo que você pediu. Mas não é gritando ou batendo de frente que você os fará entender. Quando perdemos alguém só conseguimos nos lembrar das coisas boas, de o quanto ele ou ela nos fazia bem. As coisas chatas ficam tão pequenas né?! Nem importam mais.
Então, não espere perder para começar a ver o "lado bom" do que tens na vida.

A questão também é que não notamos, mas Deus trabalha de várias formas. E o nosso comportamento é uma das formas preferidas do Senhor para nos tornar alguém melhor. E nossa relação com nossos pais é um excelente veículo para isso. Deus está lhe estimulando paciência, compreensão, moderação com tudo isso.
Se você não consegue vencer em casa, com gente da sua gente, como espera vencer lá fora? Viver com os pais e uma família é viver em uma escola constante. É ensinamento interior. Deus quer que você compreenda, que tenha auto controle, que "enxergue" o mundo lá fora.

Exemplo:
Estamos apavoradas? Eles também estão!
Enquanto para você é "só uma festa" para a mente de seus pais é a selva, e eles já imaginam seu bebê engatinhando pelo chão e brincando com uma anaconda nas mãos. Para você é "só um namorado", na mente deles é o início do fim, você de branco na igreja, indo para longe deles, sorrindo feliz com sua sogra e sogro e não com eles, ou pior - sofrendo distante deles. Exagero é o sobrenome dos pais!
Quando seu pai grita, Ele está mostrando quem manda. De alguma forma ele teme que você o confuda com um "amigão" e não o respeite, o deixando impotente de lhe proteger.
Quando sua mãe corta tudo, por dentro ela tem a sensação de conforto por saber que ainda pode te proteger, mesmo que você chore.
E se você é filha única então... Você é a "primeira vez" deles. Eles não tiveram chance de treinar antes de você, então estão a todo custo tentando exercer um excelente papel de pais.
Sem contar, dívidas, responsabilidades, futuro, cansaço etc... etc...
O mundo deles é conturbado, até mais que o nosso, ou não, não importa. Problema é problema, e todos merecem respeito vindo dos que ao redor estão!

Resumindo — Podemos evitar muitas coisas, a mudança começa com a gente, e existem passos simples para arquear a bandeira branca:
Como tomar cuidado com a boca. Antes de falar, pense - "Será que vai magoar? Se falassem isso para mim como me sentiria? E depois que eu falar, o que provavelmente irá acontecer?" Cuidado com o que pensa também!
· Ore sempre entregando os problemas nas mãos de Deus e pedindo direção.
Com o tempo, irão surgindo oportunidades que mostrarão a eles que você cresceu, que você mudou, amadureceu.
· Os mostre que eles podem contar com você não com falatórios, mas com ações.
· Se for pra ferir, é melhor deixar pra lá!
· Controle-se. A Bíblia diz em Efésios 4:26,27 que quando irarmos não pequemos, E se irarmos, que nossa ira não se estenda até o por do sol. Ou seja, que não dure muito, não aumente histórias! É comum a gente ficar bravo, o problema é a ação que fazemos após a ira, isso é o pecado. Como (jogar o café) Falar o que não deve, fazer o que não deve. E ainda o verso 28 nos alerta: "Não deis lugar ao diabo."
· Nunca faça nada só para peita-los. As vezes nem queremos algo direito, mas se vai mostrar aos pais que não dependemos deles, estão fazemos! Machucando a nós mesmas.
· Avalie com calma todos os conselhos dados por eles e os receba com coração aberto. Mostre a eles que você ainda os respeita e isso não vai mudar.

Com as mães o assunto é um pouco mais profundo...
A linha entre o respeito e a amizade é tênue. Antes de conhecer alguém você o chama de senhor (a), ou jamais zomba dele (a). Ao passar a ser amigo, um zoa com a cara do outro o tempo todo e não ta nem aí pro puxões de orelha desse amigo. Esse é um dos maiores medo das mães. Elas querem ser amigas mas tem medo de você confundir as duas coisas, e perder seu respeito. Elas sempre acham que escondemos algo, por lamentar não confiarmos nelas.
Mostre a sua mãe que você a respeita, e quer que ela faça parte de sua vida. Que você não vai a lugar nenhum.
Conte coisas pequenas do dia-a-dia, arrume algo para fazer com ela, só vocês duas. Pode ser acompanhar um capítulo de uma série todos os dias, ler um versículo de manhã, comer algo que só vocês duas gostam, ou cultivar as flores que ela gosta. Crie uma relação entre vocês.

"Contorne" a montanha. Isso é amor, é respeito. É diferente de medo. Seus pais sabem que você pode fazer ao contrário, mas você prefere não fazer por respeito.
Mostre a eles o quanto você amadureceu e o que é o certo a se fazer em certas ocasiões, no processo você verá que Deus está mostrando à você mesma, como você deve ser em sua vida.

Deixe Deus mudar seu modo de ver e de agir. Paciência, vamos lá!
Seus pais são difíceis? Deus pode trabalhar no coração deles. Apenas faça sua parte. Não dificulte as coisas.
As vezes com tudo isso, Deus quer mudar você.

Analise suas últimas ações. Pratique os frutos do Espírito Santo: [Gálatas 5:22,23]
Verás uma grande mudança em seu comportamento e sentimentos! ♡

0 comentários:

Sua opinião é extremamente importante, Comente!