Compromisso || Fala Garota


“Todo o povo presenciou os trovões e os relâmpagos, e o clangor da trombeta, e o monte fumegante: e o povo, observando, se estremeceu e ficou de longe. Disseram a Moisés: Fala-nos tu, e te ouviremos; porém não fale Deus conosco, para que não morramos.
Respondeu Moisés ao povo: Não temais; Deus veio para vos provar, e para que o seu temor esteja diante de vós, afim de que não pequeis. O povo estava de longe em pé; Moisés, porém, se chegou à nuvem escura onde Deus estava.”
Êxodo (20:18-21)
Este sem dúvidas é um dos versos mais tristes em toda Bíblia Sagrada. Há muitos que nos trazem lamento e emoção, mas este é simplesmente lamentável por retratar a rejeita do povo escolhido pelo próprio Eterno. Não ouso tentar ter noção do sentimento que Ele, sentiu neste evento – Alí oferecendo a um povo rejeitado e escravizado, o que a nenhuma outra nação foi oferecida, declarando Seu amor e promessa de proteção. Dizendo: “Seremos só nós daqui para frente. Eu os prometo amor e os sustentarei.” Como um pedido de casamento, de um noivo piedoso e apaixonado. E então recebeu um sonoro “Não” cheio de espanto e desespero.
Esta cena em termos de tristeza perde apenas para a queda do homem no Éden e a crucificação em minha opinião.
Aquele povo não estava pronto para um compromisso sério, por assim desejar. Eles prefeririam continuar tendo um intermediário entre eles e Deus. Preferiam que Moisés fizesse o “trabalho pesado” e eles, suas vidas dependentes da misericórdia divina. Informando a ele quando algo era necessário e esperando que o mesmo buscasse a vontade do Senhor, que muitas das vezes ainda assim, era contestada.
Quem seria nosso Moisés?
Milhões de moças possuem um. Geralmente é os pais, a melhor amiga, a líder dos jovens da igreja, a blogueira cristã...
Durante minha juventude recebia alguns pedidos de oração, vindo de alguns amigos que sempre eram recebidos com grande carinho, mas nunca deixei de dizer: “Experimente orar também!” Mas o caso era que curiosamente, pensavam que não seriam ouvidos. Não estavam “corretos”, esquecendo-se de que ninguém está! Precisavam de vida mas não desejam conhecer A Própria Vida. Preferiam continuar em suas casas a sobreviver os dias até serem atendidos através das súplicas da amiga. A idéia de que “plebleos não entram na presença do Rei” os consumia.
Oras, Deus abriu as portas de seu palácio aos plebeus com a proposta de os tornar nobres! Milhões de pessoas vivem rejeitando uma glória já entregue a elas. Porque viver na lama se esquecendo de que foi formado para algo maior? Porque dizer “Não” todos os dias?!
Não é errado pedirmos auxílio espiritual. Está declarado pelo Abba: "Onde estiver dois ou um em meu nome alí estarei." (Mateus 18:20) Mas errado é pedir que o próximo faça por nós o que precisamos tanto fazer. Errado e torturante é colocar sempre algo ou alguém entre nós e Aquele que tanto ama.
O monte Sinai, foi decisivo para Israel. Historiadores dizem sobre pesquisas de que apenas mais alguns quilômetros além dele, Israel chegaria a tão sonhada Canaã. No fim, perambularam 40 anos até falecerem no deserto e sua geração herdou a terra. Terra esta; prometida inicialmente à eles quando em vida! O desejo de um relacionamento superficial deles para com O Altíssimo, decretou o caminho.
Havia medo na fala deles. Ao ler o fato relatado se nota isso. Talvez um medo causado pelos pecados? Quem nunca pecou e guardou isso em si temendo se achegar a presença do Poderoso (para não dizer Temível em certos casos)? Óh, o Senhor sabe como isso é comum e difícil de lidar em nós! Porém um desejo sincero de mudança deve haver. Não é longe da presença do Senhor que nossos pecados se amenizarão. Pelo contrário; quanto mais buscarmos estar próximas, mas límpidas ficaremos. A santidade é um dos métodos do Senhor que nos levar a níveis profundos de intimidade com Ele. Ela requer prática e enquanto tentamos com toda a força contida em nossas almas, segui-la, vamos nos achegando à Sua Santa presença que a tudo transforma.
Os hebreus, anêmicos pelos seus pecados diante da glória, não aguentaram e fugiram. Creio que já que não suportavam tanto poder, deveriam ter se ajoelhado e se entregado de uma vez à grandiosa presença.
Não deveríamos fazer isso hoje?!
No fim, Deus continua propondo à muitas moças um compromisso sério, todas as manhãs quando o ar toma conta de seus pulmões. Mas talvez os "raios e fumaça" avisam que algumas mudanças virão. E como se teme o futuro! Como se sente suja e incapaz de sorrir com Ele!
Mas em um raciocínio: Quando recebemos um pedido de casamento, não cabe a nós se preocupar em nos fazer feliz. Não é nosso foco. Simplesmente dizemos “Sim”, confiando de que o amado fará isso. Nossa parte fica apenas em agrada-lO.
Nada é mais belo que uma moça que a isso aceita. Como moças que buscam ser o que as Escrituras descrevem ao nosso respeito; vamos procurar olhar os olhos do Eterno, antes de Suas mãos. Pois precisamos desesperadamente dEle!

Quem Pode Resolver Nossos Problemas...


Ainda se percebe muita expectativa depositada na chegada de um amor, onde se pensa que tudo será melhor. O pensamento de que um relacionamento pode curar todas nossas cicatrizes, é um pensamento tolo.
O foco de uma moça cristã não deve estar no pensamento de que, um namorado resolverá seus problemas. Mas no pensamento de deixar Deus resolver seus problemas, para então ter um namorado.
Um compromisso sério com alguém não resolve todos nossas dificuldades, se este vier na hora errada e com pessoas despreparadas, ele apenas acarreta mais algumas à lista!
O que há ainda uma grande necessidade de se compreender é que o parceiro não é Cristo. Ele não é um Príncipe de terras longínquas que virá busca-la para uma vida de bonança e risos sem fim. A decepção geralmente vem exatamente deste ponto, quando se percebe o óbvio: O parceiro é também humano, falho e muitas vezes sua companhia pode até amenizar as dores, mas não as eliminam.
Sim, lutar junto diminui a carga, sejamos verdadeiras, mas há lutas que são particulares. E como são!
A maioria dos problemas de solteirice não devem ser levados para um relacionamento, pois o mesmo já terá seus próprios dilemas para o casal passar unido. Tais problemas de solteira devem ser vencido mediante a comunhão e relacionamento sério com Cristo.
Nos dias atuais há muitos casamentos com bagagem excessiva. Ah, e o Eterno sabe como ela atrapalha! Além de não ser justa também para com o companheiro. Este é inclusive, um dos males de tentar curar feridas com um romance. Há cargas que o amado não pode suportar, e não a merece também. Aliás ninguém pode suportar. Apenas Cristo.
Ele uma vez já disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.” (Mateus 11:28)
E não: “Vá e encontre um romance, e assim achará descanso para vossas almas.”
Enquanto uma moça não compreender a isso, não estará pronta para ser metade para ninguém.
O segundo ponto tratado, o de não ser justo para com o parceiro, baseia-se neste pensamento: Quando se espera uma visita, ou a chegada de alguém, se deixa tudo na medida do possível, em ordem. Geralmente se prepara algo para servir, retira o pó, leva ao lixo o que tem de ir e compra coisas novas para adornar o ambiente se preciso for. Porque para com um relacionamento não seria assim? Nosso esperado não merece tudo um tanto arrumado? Não perfeito claro, pois com sua chegada as coisas irá irão se ajeitando e ficará mais fácil, como já bem dizemos aqui, mas ao menos aconchegante. Um ambiente onde ele percebe que era muito esperado.
Assim deve ser o pensamento das que desfrutam ainda da solteirice.
Se lutamos por ora desprovidas de companhia humana, então é porque não necessitamos de uma. O apóstolo Paulo declara crer nas Escrituras que “o Senhor, segundo as suas riquezas, suprirá todas nossas necessidades em glória” (Filipenses 4:19) e assim como ele, também creio no ABBA provedor. Porque seria diferente em nossas vidas sentimentais? Ele estaria atrasado no prover?!
Está também nas Escrituras que “onde estiver nosso tesouro, ali estará também nosso coração.” (Mateus 6:21) Que nenhuma moça faça da chegada de alguém seu tesouro, sua salvação. Mas que compreenda que nenhum lombo humano pode suportar nossas cargas, mágoas, pecados arraigados, adversidades, manias e dura personalidade, o qual tudo deve ser vencido com O Único que suportou o fardo de nos salvar mediante seu sacrifício na cruz e está disposto em nos ajudar a “arrumar a casa”.
Deus as abençoe.
Em amor: Any Olliver.

Como Ester – Antes de ir ter com o rei. || Fala Garota


Talvez estejamos nos tempos atuais, vivendo como Ester. Deixe me explicar melhor... Não me refiro à sua vida após a conversa com seu primo Mardoqueu, após os 3 dias de jejum, após entrar sem ser solicitada à presença do rei... não! Me refiro à antes, quando se tornou enfim rainha e provavelmente vivia em meio aos jardins, a se deitar em lençóis de seda, rodea de servas a ampará-la. Talvez muitas de nós, moças cristãs, estamos assim, desfrutando dos bons momentos nos enviado pelo Eterno, das adoráveis companhias e presentes recebido todos os dias. Claro, com algumas situações difíceis aqui e ali, normais de uma vida sobre a terra, mas bem. Em bons tempos.
No capítulo 4 do livro de Ester, Mardoqueu o primo, pede a jovem moça que interceda pelo Judeus, que estão prestes a serem destruído, perante ao rei. Ester se assusta em seu íntimo com tal pedido, logo afirma: – “É do conhecimento de todos, desde os servidores do palácio até os moradores de todas as províncias, que ninguém, seja convêm ou mulher; pode entrar no pátio de dentro do palácio para falar com o rei, a não ser que tenha recebido ordem para isso. A lei é esta: quem entrar sem licença do rei será morto, a não ser que o rei estenda o seu cetro de ouro para essa pessoa. E já faz um mês que o rei não me manda chamar.” (Ester 4:11 NTLH)
Mardoqueu fala com seriedade:
“Não pense que, por morar no palácio, só você, entre todos os judeus, escapará da morte. Se você ficar calada numa situação como esta, do Céu virão socorro e ajuda para os judeus, e eles serão salvos; porém você morrerá, e a família do seu pai desaparecerá. Mas quem sabe? Talvez você tenha sido feita rainha justamente para ajudar numa situação como está.” (Ester 4:13,14 NTLH)
Será que não podemos estar acostumadas? Não digo que Ester estava, mas com toda certeza, ao ver a segurança que Deus lhe concedeu, temeu, qualquer uma temeria. Mas baseado nisso, será que nosso bom emprego, talvez nosso bom relacionamento, nossas amizades agradáveis, e dotes não estão nos atendo de tal maneira em casulo de segurança e bonança, que está nos fazendo esquecer de nosso propósito?!
O caso é que não importa o quão boa e favorável seja a situação de uma moça cristã, o fato de ter aceitado a Cristo e ter determinado segui-lO, quer dizer que não terá uma vida calma como ele não teve. Não será servida como Ele não foi. Não será admirada como ele não foi – pelo menos, não por todos e por toda a vida!
Se não compreendemos isso, então não devemos confessar que somos Suas seguidoras, pois será da boca para fora. Todas as qualidades, elogios, beleza e até mesmo status tudo que nos foi entregue, tem um único propósito: Glorificar a Deus. Porque no fim, tudo é sobre Ele, e para Ele. A escrituras afirmam que “os tempos são maus” (Efésios 5:16) e nosso Amável Deus “quer que todos se salvem” (1 Timóteo 2:4). Quem amamos tem de estar no dia da glória, e inclusive nossos inimigos também... nada é sobre nós!
Talvez tenhas beleza exterior e interior, talvez termines o dia com alguns elogios, talvez sua família seja uma benção, tenhas uma bela voz, um mistério de destaque e penses que assim tudo sempre permanecerá. Óh que não caias nesta querida!
Assim como para a belíssima Ester, o dia da decisão chega em nossa vidas. Cedo ou tarde.
Que eu e você, não nos acomodemos com o tempo de bonança e com o fato de sermos servidas – exultado até secretamente e inconscientemente no íntimo por isso – se esquecendo dos ensinos do Mestre quando lavou os pés de seus discípulos, deixando claro que veio para servir.
Mas, que no fundo, nos lembremos com honra, seriedade e um espírito humilde que nossa beleza, fala, ministério, dons, posses e tudo mais que tenhamos e nos torna bem-aventuradas diante dos povos, nos foram entregues com um único propósito, para o qual todo homem sobre a terra foi formado: Glorificar a Deus.
Não há motivo para o orgulho adornar nossos corações, pois não é Deus quem precisa de nós. Como o próprio sábio judeu explicou a Ester: “Dos céus a ajuda será enviada ao povo” caso não cumpramos com nosso propósito. Somos nós que precisamos desesperadamente dEle, que precisamos servi-lO! Pois a criatura só é verdadeiramente feliz fazendo o que nasceu para fazer.

Que você, que agora lê, se agarre a isto, tendo a certeza de que fostes criada para algo maior que tudo que lhe cerca, por mais bom e seguro que seja. E se por um acaso sentires a sutil comodidade lhe abatendo durante os dias; lembre-se com muita honra e amor das últimas palavras de Mardoqueu naquele diálogo decisivo à Ester: “Talvez você tenha sido feita rainha justamente para ajudar...”

Fala Garoto || Avivamento

  Estamos vivendo uma época muito importante para a Igreja de Cristo - o fim dos dias -, mas enquanto Jesus não volta é importante que a Igreja se mantenha viva. Hoje vamos falar sobre o avivamento -o verdadeiro avivamento-. A essência de avivar não é somente a dos movimentos pentecostais, envolve também muitas outras coisas.
Foto: Internet 

  "Ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi; aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia.
Habacuque 3:2"

  Há quem diga que "avivamento" teve inicio no dia de pentecostes relatada em ATOS 2, porém como vemos em Habacuque, entendemos que o ato de avivar já estava no meio de Deus por meio da misericórdia. As formas de avivamento são muitas, tudo que é ligado a adoração a Deus é avivamento. 
  Avivamento é tornar-se mais vivo, ou seja, quando estamos em um momento de adoração estamos  tornando a nossa alma mais viva para continuar a seguirmos a caminho para a salvação. Ainda convém falar que o verdadeiro avivamento é aquele que faz o pecador se arrepender.
  Após a morte de Jesus Cristo, os seus discípulos sempre se reuniam no tempo (a Casa) para orarem, pregarem e adorarem ao Senhor (Lucas 24:35), em uma dessas reuniões um vento veemente e impetuoso (que é simbolo do Espírito Santo) soprou ali no cenáculo (Atos 1: 13-14, 2: 1-4), ali nascia uma nova fase para o bom andamento da igreja a qual Cristo disse que fundaria sua igreja (Mateus 16:18). Aquele avivamento foi essencial para que os que estavam ali perto daquele templo ouvissem a mensagem de Cristo, cada um em sua própria língua - pessoas de todas as linhas, raças e culturas puderam ouvir aquela mensagem do evangelho. 
  Então após tudo aquilo, Pedro começou a pregar uma mensagem de arrependimento e salvação, lembrou da profecia de Joel sobre o derramamento do Espírito Santo sobre a Terra (Joel 02:28-32, Atos 02: 16-21), sobre as maravilhas de Jesus Cristo - apreciamos ali uma bela mensagem, aquele homem na direção do Santo Espírito conseguiu ali quase três mil almas para a Igreja (Atos 2: 41). A essência do avivamento é também a evangelização e a salvação de almas.A busca pelo avivamento é feita através do oração e da invocação do nome do Senhor (Atos 2: 21), porque aquele que busca acha.
Foto: Internet

  O avivamento não é somente o movimento pentecostal como muitos pensam. Ele é também a salvação, o arrependimento, o amor, a adoração e sobre tudo ele é o ato de derramamento da unção sobre as nossas vidas. Por isso é importante buscarmos a presença do Espírito Santo sobre as nossas vidas para que ele nos encha da sua poderosa unção. 

"Mas como está escrito: As coisas que os olhos não viram, os ouvidos não escutaram, e não foi sentindo em nenhum coração humano, são as coisas que Deus preparou para os que o amam. (1 Coríntios 2:9)".

PlayList || Fala Garota


Quão grandioso é o poder das canções inspiradas pelo Espírito. Com elas podemos louva-lO, podemos nos alegrar, até mesmo descansar. Podemos se encher de coragem, se posicionar, se emocionar, refletir, sorrir... São verdadeiras cartas do Senhor aos nossos corações. Hoje trago uma pequena play list, com algumas canções que sempre me abençoaram na caminhada cristã. Espero e oro, para que não seja diferente com cada uma de vocês. 

Say the Word - Hillsong United.
Esta sem dúvidas é uma das mais belas canções que já ouvi em todos meus anos de vida, o qual arrebatou meu coração desde a primeira vez que a conheci. Inspirada pelo Espírito, a letra nos fala a respeito de toda Palavra do Eterno. Suas promessas, ensinos, mandamentos... Fala sobre como precisemos depender de Sua palavra e voltarmos a ansiar pela direção de nosso Deus. Pois Ele é poderoso para nos sustentar, afinal, pelo poder de sua Palavra tudo foi criado e ainda continua sendo assim. É literalmente um convite à comunhão. Deixe o som fluir em uma tarde calma com os fones aos ouvidos, se assim preferir, e acompanhe a legenda do clipe, reconhecendo que Deus continua sendo Deus e tanto eu como você, necessitamos de cada palavra que Ele fala.
(O clipe há em duas versões: Acústica com a doce voz da vocalista, e oficial em tom masculino, a qual esta no link a seguir).
https://youtu.be/KZOI7Es6xwo

Only just met you - Brandon hearth.
Brandon como sempre, traz canções reflexivas e com um olhar sensível para Deus e seu agir. Only just met you não é diferente! A letra conta a respeito do fascínio em conhecer a Deus e o Evangelho, e que não importa o quanto tempo somos cristãos, vemos que menos sabemos na medida em que mais conhecemos a Deus, que está apenas começando conosco e tem muito mais do que podemos imaginar para nossas vidas.
Será que não nos falta essa vontade e admiração para com Deus? Não nos falta essa esperança no porvir, este ânimo?
https://youtu.be/2gIZgLlkiPQ

Creio em ti - Gabriela Rocha.
A jovem cantora de voz abençoada pelo Eterno, confessa sua fé em Jesus Cristo e seu sacrifício, com essa canção. Revela que Seu sangue é o que nos basta. O fato de ter sido derramado na cruz por cada um de nós, nos torna libertos hoje. Óh, quão grande graça é isso!
https://m.youtu.be/5MDRLouLVsw

O' Lord - Lauren Daigle
A abençoada e belíssima voz de Lauren, interpreta esta canção que mais é uma oração. Não uma oração de súplica e fragilidade apenas, mas de posicionamento. Temos de defender nosso coração e vida com a esperança e fé depositadas em Deus e suas promessas a nós. E podemos declarar isso a Ele, O pedindo forças para conseguir. A canção também declara o fato de como O Eterno em sua infinita bondade, transforma o que aparentemente estava errado ou tinha tudo para dar errado em nossas vidas, em acertos. Grandes acertos!
Pare um minuto você também, para refletir.
https://www.youtube.com/watch?v=eHp585tdIjQ

Come to me - Jaime Grace.
Jaime desde muito cedo recebe do Eterno letras poéticas e fortes. Come to me é um chamado de Cristo a todos nós sobrecarregados, baseado em Mateus 11:28.
Logo ao ouvir essa canção e descobrir sua letra, nos identificamos com o personagem falho e cansado que se encontra ali. Desmotivado com a vida e seus erros em uma praia qualquer. Mas logo o cenário muda quando Cristo surge oferecendo a mão. Não um frágil e atormentado pela cruz como alguns pensam, mas um Cristo forte e amável o suficiente para dar descanso a nossas almas cansadas e fracassadas. Um Cristo Vivo que se apresenta como nossa única e absoluta solução. Ao ouvir a canção podemos nos sentir de fato, “bem melhor”.
https://youtu.be/hW09VE3WXD0

Deixa eu te usar - Sarah Farias.
Uma canção tão forte que não nos deixa dúvidas de que é a voz do próprio Deus a nós. Quão afligidos somos hoje pelas preocupações da vida? Muitos acabam não atendendo o chamado do Eterno pelos “espinhos” que incomodam diariamente e responsabilidades que tem para cumprir, deixando assim o Reino ser sufocado em si. Esta canção é um chamado. O chamado do próprio Senhor na voz de Sara Farias, que nos garante que Ele é poderoso para cuidar de todo resto em nossas vidas - Não há como resistir!
https://www.youtube.com/watch?v=v9AapbToqpw

Quando Deus se cala - Voz da Verdade.

O ministério Voz da Verdade, há anos traz a presença do Senhor em suas canções. Quando Deus se cala é um destes grandiosos louvores. A letra fala a respeito do silêncio do Senhor nos dias difíceis. Como uma injeção de ânimo ela nos encoraja a seguir independente de tudo glorificando a Deus por seu grandioso amor e poder estabelecidos sobre nossas vidas, o qual nunca falhará! Porque não confiar?
https://www.youtube.com/watch?v=Ntm12ADwxaY

Namoro Virtual || Fala Garota


Nos tempos atuais onde a tecnologia é avançada e facilita tanto o cotidiano, não se pode destacar a possibilidade do amor a distância acontecer. Afinal, este sentimento seria honesto apenas perante ao físico, ao presencial? Há danos ou privilégios ao embarcar em um romance a distância? Qual seria a posição de uma seguidora de Cristo diante a isso?
Primeiramente, para analisarmos o assunto, temos de começar do início...
Ao ter uma pessoa no coração e pensamentos, há de se ponderar que para qualquer início de envolvimento amoroso, deve-se ter a direção e permissão do Eterno. Se dizemos confessa-lO como Senhor de nossas vidas, se O assumimos como Suficiente Salvador, devemos ter Sua participação em nossos assuntos particulares. Aliás, devemos ter sua Vontade estabelecida sobre nossos dias, na certeza de que esta nos trará segurança e felicidade.
Um relacionamento virtual continua sendo um relacionamento e necessita como em todos os outros a direção divina. Se uma moça a tem, então não há restrições quanto a isso. Creio que Deus pode unir duas pessoas distantes para estabelecer seus planos em suas vidas. Porque pensar apenas no contato físico quando o espiritual e sentimental é mais forte que ele? O amor não seria real apenas em curta distância, quem já amou um ente querido ou amigo que não está ao lado, sabe que não.
Na Bíblia não se encontra negativas quanto a relacionamentos á distância, é claro, por ser algo de surgimento atual, mas há instruções sobre relacionamento e elas são adequáveis a todos os tipos.
Um seguidor de Cristo namora no intuito de se casar. O fato de um namoro ser virtual não diminui a responsabilidade. A fidelidade ao parceiro por exemplo, é preciso manter quando não se está conectado. O respeito, os deveres, os planos e preparações para o futuro também.
Da mesma forma que um namoro virtual não exclui as responsabilidade, não exclui também a moral. A santidade é por inúmeras vezes pedida nas Escrituras, inclusive em um relacionamento. (1 Coríntios 6:18)
Estar sempre distante do outro fisicamente, pode trazer uma boba idéia de que não há possibilidade de haver pecados ou transgressões, mas não é verdade. Como nos relacionamentos presenciais pode haver e há pecado. A lascívia está presente na tecnologia também. Infelizmente muitos casais para sanar suas necessidades carnais abrem margem para ela através de vídeos, fotos, "brincadeiras" (se é que assim pode-se chama-las), ligações e tudo mais que a mente humana pode sugerir. E estes atos são tão graves quanto qualquer outros, maculam a alma. Dois jovens dessa forma, mesmo sendo virgens ou fazendo abstinência sexual, podem não serem puros, indo contra a proposta real do namoro, que é o conhecimento espiritual e sentimental de ambos como também a preparação dos mesmos para o estabelecimento de uma família.
Ao longo de minha juventude pude ouvir relatos de amigas e moças que chegavam até a mim, contando de suas experiências com envolvimentos virtuais. Geralmente começava tudo com uma solicitação de amizade e mensagens privadas. Logo após, longas madrugadas de conversas e sentimentos expostos e confiados, surgiam. A confiança era tão forte que se transformava logo em sentimento. O pedido era feito, algumas orações eram sussurradas a Deus, e então era dado o início do relacionamento. Alguns destes relacionamentos chegavam a se tornar presencial, mas Infelizmente, a maioria terminava em decepções, em pecado, em traição, em ilusão... De alguma forma, elas saíam – ou permaneciam – com o coração maltratado. Mas o problema de fato que envolve o namoro virtual, é o mesmo que envolve tantas outras tendências, boas ou não: Os cristãos desfocados. O Apóstolo Paulo nos instrui em Romanos 12 verso 1: “E não vos conformeis com este século, mas, transformai-vos pela renovação da vossa mente para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”
Somos nós, nossas mentes moças. É o nosso desfoco de Cristo, nossa inocência, pequenez e infantilidade espiritual. É também essa aflição que nos envolve, nos fazendo querer dar "uma mãozinha a Deus", ao se jogar em sites de relacionamentos online cristãos ou seculares (o que não diz que os sites cristãos são errados, mas que muitas das vezes não são a melhor escolha em determinadas fazes da vida). Deus não necessita de nossa ajuda para escrever nosso futuro e não precisamos procurar alguém! Essa é a absoluta verdade. Precisamos cuidar da parte cabível a nós, de nossa vida e comunhão com o Pai. Mas, se por ventura surgir uma certa "empatia" ao conhecer alguém nas redes sociais, o que geralmente é comum acontecer, que não seja motivo de angústia, mas que seja tratado como qualquer outro acontecimento deve ser: Com foco.
É importante saber que antes de levar alguém em oração a Deus, já o tendo no coração, deve-se atentar a conduta e isso não é apenas na vida virtual. A vontade de Deus para uma filha é que a mesma, tenha ao lado um homem que lhe ame e lhe trate como Cristo amou e tratou a igreja. Cristo não era casado com uma companheira, mas é o maior exemplo de esposo que já existiu sobre a face da terra. Tendo então seu comportamento como base, analizar a conduta do amigo virtual é perfeitamente aceitável, básico e essencial tanto quanto é observar o amigo que se conhece pessoalmente. Deve-se atentar para a forma de pensamento nas publicações e comentários. Para a forma como ele lida com as demais amigas virtuais e trata os familiares. Para os lugares que frequenta nas citações, curtidas e fotográfias, e principalmente para sua conduta no chat, ao conversar no privado, ver se libera "insinuações" ou más sugestões, se profere elogios maliciosos ou fúteis, se tem pressa em conhece-la e conhecer os detalhes e privacidade de sua vida. E um ponto importante aliás, é que a internet não exclui a educação. Os comprimentos básicos e respeitosos são bem vindos e inclusive são típicos de quem os exerce em seu dia-a-dia quando está "desconectado". Então é importante ficar atenta a tudo isto, tendo ciência de que quase ninguém realmente aparenta ser o que é virtualmente! Eles podem atuar e atuam. Mas olhando os detalhes e comparando-os à Bíblia e a pessoa de Cristo; Deus há de revelar aos olhos o que está encoberto, cedo ou tarde.
O que não pode é ser ingênua, é confiar cegamente em quem se conhece por mensagens, abrindo seu mundo e permitindo-se cometer atos que vão contra a boa conduta e decência. Quem ama jamais levará o outro a errar, ou a pecar contra a Santa imagem de Deus. Ainda hoje há uma grande necessidade das moças cristãs saberem que não é adequado depositar em quem se conhece virtualmente o coração fazendo dele seu único tesouro que a faz fugir do mundo real. Não se pode levar a ele coisas que só a Deus se leva. Há muitas mentes maldosas, há muitos lobos trajados de príncipe que só esperam carência e imprudência vinda de ovelhas.  
E por fim, não se pode aceitar ser a companheira quando se na verdade é apenas mais uma da "lista de favoritos", a qual até alguns presentes pelo correio pode receber, mas nunca a presença física e o convite ao altar. E se receber a presença física talvez não seja acompanhada de boas intenções.
Quando se está focada, não há brechas. E quem não tem boas e sinceras intenções logo percebe e se afasta.
A proposta em relação ao namoro virtual, é que haja atenção, cautela e prudência. Que haja a direção divina – e se ela haver – talvez um convite a uma corte seja o mais adequado. Afinal a intenção da corte é justamente o conhecimento sem o contato físico. Durante este tempo, na permissão do Espírito, que o sonhado encontro seja marcado então, de preferência em um evento cristão ou em um culto onde esteja acompanhada, para que a ansiedade e saudade não fale mais alto que o pudor. Afinal tudo que começa com Deus tende a seguir bem.
E assim depois de se conhecer pessoalmente, que tudo se encaminhe em santidade e foco. Afinal, o namoro virtual pode ser o começo, mas não se vive nele para sempre. Quem ama vem, quer conhecer os pais – sendo de menor ou não, pois família é importante e respeito não saiu de moda – e tem a formação de uma família no futuro, como um de seus objetivos.
Portanto nossa conduta perante o namoro virtual é o que de fato é importante. Uniões a distancia são raras, mas podem acontecer. E se acontecer e uma moça cristã julgar que consegue lidar com as dificuldades que ela estabelece, que seja dentro da prudência, moral e acima de tudo; da suprema vontade do Eterno.
“Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios.
Remindo o tempo; porquanto os dias são maus.
Pelo que não sejais insensatos, mas entendais qual seja a vontade do Senhor.”
(Efésios 5:15,16,17)

A Carta de um Ex-Ninguém || Reflexão


Olá, bem vindo a carta de um ex-ninguém, acomode-se, escolha um lugar quieto, fique sozinho e leia com atenção, porque essa carta foi escrita para você "Zê Ninguém", para você "Qualquer um", para você que "Não faz a menor diferença", para todos os "Insignificantes" e para todos que "Não servem pra nada". Pois bem, meu nome é Ex-Ninguém e tenho um enorme prazer em te conhecer, vou te contar um pouco da minha história.

Tudo começou a aproximadamente 19 anos atrás quando ainda estava no ventre de uma mulher, lá eu não tinha emoções, não tinha preocupações e muito menos problemas, lá eu estava protegido, e foi lá que eu ganhei meus primeiros nomes, no começo era chamado de Feto, mas eu tive um apelido nesse momento, muitos me chamavam de "Bebê", mas foi quando alguém descobriu meus órgãos genitais que decidiram me chamar de "Macho", apelidado de "Menino" porque é mais bonitinho, ali eu continuava sem saber de nada, muito menos quem eu era, afinal eu não tinha consciência nem da minha existência.

Então começaram uma disputa de como iriam me chamar, qual nome eu teria, que sobrenome uniriam ao meu e até como meu nome seria escrito, e decidiram então me chamar de Ruan, foi quando nasci que me registraram com esse nome e com várias informações que pareciam me transformar em alguém, em um ser humano. 

Então eu fui crescendo aprendi a falar, a me comunicar com outras pessoas, aprendi o que era certo e o que era errado a luz da sociedade, fui inserido em uma cultura e uma comunidade a qual deveria ter que seguir e me adaptar. Então comecei a frequentar a escola para aprender diversas coisas que decidiram que era necessário que eu aprendesse, eu fui matriculado como "Mais Um", e fui chamado de Aluno, ali eu recebi mais um novo nome ou um título como você desejar, eu me chamava o "Estudante Ruan".

Então uma busca começava a ser feita sobre o que ou quem eu queria ser no futuro, o que gostaria de fazer, em que eu queria trabalhar, mas afinal o que era trabalho? Eu nem sabia direito o que significava trabalhar, até que fui aprendendo que pra ser alguém inserido nessa sociedade eu precisava ter um trabalho, pois só assim eu conseguiria me encaixar, porque se assim eu não fizesse eu seria chamado de mendigo e moraria provavelmente nas ruas onde meu real nome seria esquecido e ninguém se importaria com minha existência. Então comecei a sonhar com diversas profissões, uma buscar por ser alguém, afinal tudo que ouvia é que se eu quisesse ser alguém na vida eu tinha que estudar e me formar em alguma universidade que me transformaria em um Profissional, mas um título que eu ganharia, esse era tipo o Next Level, o próximo nível depois de Estudante.

Nesse trajeto, eu ganhei uma Identidade (RG) que numerava a minha existência e a que país eu pertencia, um CPF que me cadastrava como mais uma pessoa com direitos. Mas mesmo com tudo isso eu ainda era apenas um "Ninguém", eu não tinha profissão, eu não tinha estilo, eu não tinha me relacionado portanto eu não poderia nem ser chamado de homem ainda. 

A todo momento eu era uma embalagem sem nenhum rótulo, mas existia um conteúdo dentro de mim, só que eu ainda não tinha o descoberto. Mas então outras embalagens, outras pessoas, começaram a dizer quem eu era, o que eu era, qual sonho eu deveria ter, como eu deveria viver. E me encheram de rótolos e mais rótolos, simplesmente vinham com suas mãos e colavam rótolos em mim, até que chegou o momento em que olhei para o espelho e havia tantos rótulos em mim que não havia mais nenhum espaço para que eu pudesse olhar para o conteúdo que tinha dentro dessa embalagem, não conseguia mais olhar para o que havia dentro de mim, e com todos aqueles rótulos eu comecei a tentar ser algumas coisas das que estavam coladas em minha embalagem.

E então coloquei dentro de mim um pouco de cada, fiz uma mistura de todas as coisas que me eram rotuladas, fiz o que me mandavam, sonhei o que me impulsionavam, brinquei com os brinquedos que diziam que eram os melhores, estudei para ser um profissional da profissão onde eu teria mais prestigio e fama. 
Eu fiz tudo, mas não ainda eu não era ninguém. 

Eu era a conjunção de outros seres, eu era a força da vida corrompida pelos desejos de terceiros, eu era a dúvida, eu era a incerteza, eu não sabia por que estava no mundo e muito menos qual era a minha diferença nele. Eu só sabia o meu nome e qual título me davam, eu sabia o que preencher em fichas de universidades, eu sabia o que por no currículo, eu sabia o que minha forma física dizia que eu era. Uma embalagem, com diversos rótulos, mas com um conteúdo desconhecido, afinal ninguém queria provar de mim, ninguém estava interessado em saber qual era o sabor daquilo que havia dentro de mim, não se importavam com qual cheiro tinha, na verdade ninguém se importa com ninguém.

Mas eu cheguei até aqui para dizer que eu encontrei alguém que quis olhar para mim, eu encontrei alguém que quis ver o que havia dentro da minha embalagem, alguém que não se importou com os rótulos que eu tinha por fora e nem com tudo que eu tinha consumido para tentar achar quem eu era, esse cara sabia o que tinha dentro de mim antes que eu me formasse no ventre da minha mãe. Ele já havia me conhecido antes de eu mesmo me conhecer, ele sabia cada detalhe do meu ser, cada detalhe.

Ele me ajudou a trilhar um caminho de descoberta, ele me mostrou a verdade que me libertou para ser quem eu realmente era, porque era com essa pessoa real que Ele se importava. Ele não ligava para o que diziam, não ligava para as minhas falhas e o mal estado em que se encontrava a minha embalagem, mesmo amassada, mesmo suja, mesmo com diversos rótulos colados, ele decidiu me comprar, mas não como alguém compra uma posse, ele decidiu comprar minha liberdade, ele pagou com preço de sangue o direito de eu ser quem eu nasci para ser.


Ele comprou meu direito de ser seu Filho, o direito de um plebeu se unir a realeza, de um escravo desse mundo corrompido encontrar a liberdade e ser adotado como filho do rei ganhando todo privilégio de príncipe. Eu não fiz nada para merecer, mas ele se importou comigo quando ninguém se importou, Ele me libertou e hoje eu não sou uma embalagem, eu sou a pura essência viva, eu sou o vento que sopra e ninguém sabe para onde vai nem de onde ele vem, eu sou a luz que emana no meio das trevas, eu sou o embaixador de um reino eterno, ha cara eu sou eterno. JESUS me fez livre dos rótolos, ele me fez livre dessa vida e dessa morte, cara ele me fez livre da própria religiosidade, me fez livre de todos os meios de escravidão, Jesus me fez ser EU, porque é em mim que Ele sempre esteve interessado é comigo que ele sempre quis um relacionamento.

Hoje ele quer o mesmo com você, ou melhor ele quer algo totalmente diferente com você, porque você é único, porque você não é igual a mim, se você se sente um ninguém, se você se sente uma embalagem cheia de rótolos sem saber quem de fato é, eu te digo: SEJA LIVRE! Cristo comprou sua liberdade aceite, eu sei que muitos mesmo depois de terem o direito de liberdade preferem continuar cativos porque acham que cativos pelo menos tem alguma coisa e que a liberdade pode ser incerta, mas com Jesus nada é incerto, cara você pode ter muito mais, você pode ser livre pra ser quem você é em Cristo e Ele vai te aceitar dessa forma. Quando você entender a liberdade, você verá que o pecado de nada serve que a ganância de nada adiante e que as identidades criadas por esse mundo não são nada comparada a ser um Príncipe, um Filho, co-herdeiro de Cristo de toda a herança celestial.

ACEITE A LIBERDADE, ACEITE A VIDA, 
ACEITE A VERDADE, ACEITE O CAMINHO, ACEITE JESUS.


Atenciosamente um Ex-Ninguém


BREVE: PODCAST